Inf@nzia Digitales: conduzir a escola italiana em direção ao futuro

Objetos inteligentes, espaços de partilha e novos caminhos interativos para inovar as ferramentas de aprendizagem na infância.

A escola italiana precisa de inovação. Inf@nzia Digitales 3.6 visa renovar lugares e instrumentos de aprendizagem, partindo dos mais novos, as crianças em idade pré-escolar (3-6 anos).

Financiado pelo MIUR, Inf@nzia Digitales tem como objetivo renovar a escola, partindo das origens. O projeto se propõe a desenvolver contextos inovadores seja do ponto de vista metodológico (novas ferramentas pedagógicas), seja do ponto de vista tecnológico (objetos inteligentes).

Inf@nzia Digitales funda-se sobre a retórica do "embodied and situated cognition", segundo a qual nossa interação sensitiva-motória determina a organização das estruturas neurocognitivas. Como ensinava Montessori, tudo o que tem a ver com a esfera psicoeducativa está extremamente ligado à nossa capacidade de fazer e de manipular coisas e objetos, e é evidente que hoje, diversamente do que ocorria até poucos anos atrás, os objetos que nos rodeiam são muito mais inteligentes, abrindo assim o caminho para potencialidades de formação ainda completamente por descobrir.

O âmbito do projeto vai além das salas de aula. Além das tecnologias para as creches, Inf@nzia Digitales concentra-se também sobre o patrimônio cultural e sobre o chamado e-government. Em especial, o volume enorme de tesouros da cultura italiana será transformado em objetos inteligentes que, junto com as plataformas digitais criadas para facilitar a relação entre famílias e administração no âmbito dos serviços educacionais, completarão a passagem da nossa aprendizagem em direção ao futuro.

Engineering é líder do projeto que será experimentado por três órgãos locais: a cidade de Roma, a Região de Trento e o Departamento Escolar da Região da Campania.