SIMONA: Satellite assets Integration for Maritime situatiON Awareness

SIMONA é um projeto em âmbito de Conhecimento da Situação Marítima realizado por um consórcio de cinco empresas italianas coordenadas por Engineering, que atuou com destaque inclusive no projeto e na realização do sistema, graças a sua experiência no setor.

Nasce como Projeto de Demonstração em resposta aos programas ARTES 20 IAP e APDUSS, promovidos pela ESA - Agenzia Spaziale Europea [Agência Espacial Europeia] para favorecer a máxima difusão ao uso de seus recursos de satélite.

O objetivo primário de SIMONA é o de fornecer uma plataforma informativa para completar e melhorar os serviços existentes em âmbito de Conhecimento da Situação Marítima, potencializando as atuais capacidades da Guarda Costeira Italiana e da Marinha Militar Italiana, bem como fornecer serviços que se baseiam nos recursos de satélite em apoio a sujeitos particulares, tais como companhias marítimas de transporte mercantil e sociedades de corretagem de  seguros, seguros e assistência.

O projeto foi iniciado em setembro de 2014. Em julho de 2015 concluiu-se a primeira fase que abrangeu: a análise do estado atual das tecnologias inerentes, a definição dos requisitos de sistema efetuada na base da análise das exigências expressas pelos usuários finais, o desenho da arquitetura geral da plataforma e dos serviços oferecidos.  Paralelamente foi feita uma análise de mercado e foram  definidos os objetivos de negócios e a verificação da sustentabilidade do projeto, em termos de difusão futura da plataforma SIMONA.

No desenho da arquitetura e dos serviços, Engineering disponibilizou a própria experiência na verificação e validação de soluções integradas como System of Systems, bem como a consolidada experiência em âmbito marítimo (SMART e MCCIS-Italia, os sistemas respetivamente   de vigilância marítima e de comando e controle da Marinha Militar Italiana, STIRES, parte fundamental do sistema SSN, CERS, para a Guarda Costeira Reino Unido, SIA o sistema para a anti-imigração do Ministério do Interior ).

A segunda fase de SIMONA, iniciada em janeiro de 2016, tem o objetivo de realizar o sistema, seguindo o inteiro processo de ciclo de vida do software que prevê o projeto, a implementação, o teste de cada componente e de integração e validação da plataforma. Uma campanha de exercitação distribuída em diversos meses, permitirá sucessivamente de demonstrar a validez operacional dos serviços.  Paralelamente à implementação da plataforma o consórcio irá produzir um sistema de modelagem dinâmica para demonstrar a continuidade com a realização dos negócios ligados, e em apoio ao lançamento da plataforma SIMONA no mercado.

A solução tecnológica da plataforma prevê a integração de três Recursos do Satélite (EO, GNSS e SATCOM) e o uso de um conjunto de informações e/ou serviços operacionais fornecidos por fornecedores institucionais ou privados.

As principais funções da plataforma SIMONA podem ser resumidas da seguinte forma:

  • contribuir para a criação de uma Common Operating Picture enriquecida (eCOP) através da integração de dados provenientes de diversas fontes informativas (imagens EO, dados sobre condições meteorológicas e oceanográficas, Local Picture fornecidas por usuários colaborativos), e em conformidade com os principais padrões de referência (GRIB, VMS, etc.)
  • suportar as operações de vigilância marítima, S&R e navegação segura, com o fornecimento de serviços que integram os recursos dos satélites, e aptos para garantir características de segurança, integridade, precisão e confiabilidade. 
  • fornecer serviços desenhados sobre especificações operativas, definidas junto com os usuários, verificando sua validez durante a fase demonstrativa prevista no final da Fase 2.

A Plataforma ICT de SIMONA utilizará os serviços existentes orquestrando-os junto com realizações ad-hoc baseadas em paradigmas de engenharia dos Sistemas SW, tais como MDA (Model Driven Architecture) e SOA (Service Oriented Architecture) e que visam fornecer serviços confiáveis e seguros, para uso civil e militar.

Os usuários envolvidos na definição dos serviços e nas atividades de experimentação e validação da plataforma são:  Guarda Costeira, Marinha Militar Italiana, d’Amico Sociedade de Navegação e Sapri Broker Srl com o suporte de AXA Assistance.

No final do projeto está prevista a evolução da plataforma SIMONA como produto final a ser oferecido ao mercado através de duas fases sucessivas de industrialização e comercialização. Com esse  objetivo será criada uma nova sociedade (NewCo), composta por Engineering e alguns parceiros de consórcio, que adquirirá a propriedade intelectual dos componentes desenvolvidos e envolverá novos sujeitos para a produção e a  distribuição do produto, com acordos de parceria.

artes-apps.esa.int/projects/simona